Serviços CAIF

Centro de Atenção Integral à Família – CAIF

Considerando a família como principal protagonista na inclusão e qualidade de vida das pessoas com trissomia do cromossomo 21 (T21), mais comumente conhecida como síndrome de Down, este centro tem como objetivo acolher, orientar, encaminhar, acompanhar e engajar as famílias em uma rede de apoio mútuo que promova a qualidade de vida e a inclusão social.

A equipe multidisciplinar deste centro recebe as famílias desde o período gestacional ou o nascimento, quando é descoberto o diagnóstico da T21, até o envelhecimento. As ações que ele executa visam o bem estar do grupo familiar com diversas ações que potencializam a força e experiência que cada família traz, e o trabalho conjunto para superar os possíveis desafios.

Atualmente o CAIF é composto por assistente social, enfermeira, psicóloga, terapeuta ocupacional, fonoaudióloga, nutricionista, enfermeira e uma coordenadora. Entre as ações oferecidas estão o Acolhimento do Momento da Notícia; a Orientação Familiar; o Encontro de Escuta Ativa; o Grupo de Irmãos, os Atendimentos Sociais; o e Atendimentos da Saúde.

Image

Nutrição

No passado, tínhamos a visão de que, devido à alteração cromossômica, a contribuição de fatores epigenéticos, nutricionais e ambientais não eram muito relevantes para as pessoas com T21. No entanto, hoje sabemos que a nutrição pode alterar a expressão dos genes e melhorar a qualidade de vida de pessoas. A síndrome de Down é um dos exemplos mais claros da efetividade da nutrigenômica já que os nutrientes, em sua forma variada, irão melhorar a saúde e/ou prevenir complicações permitindo maior qualidade de vida a todos.

Uma alimentação viva (provenientes em sua maioria de frutas, verduras e legumes e alimentos minimamente processados) e nutricionalmente equilibrada associada à individualidade é de extrema importância para à promoção da saúde de qualquer pessoa!

Fonoaudiologia

A fonoaudiologia é a ciência responsável pela avaliação e estimulação das funções cognitivas, sensoriais e motoras envolvidas no desenvolvimento global, oral e cognitivo-linguístico e está presente na vida das pessoas com T21 e seus familiares em todas as fases da vida.

Na infância atua, principalmente, com as funções oromiofuncionais (sucção, respiração, mastigação, deglutição, fala/voz e mímica facial), auxiliando o processo de amamentação, introdução alimentar, e estimulação da fala. Já nas fases seguintes, adolescência e vida adulta, busca atuar também na estimulação cognitiva global da aprendizagem e comunicação, mais especificamente nas áreas da linguagem receptiva (compreensão), expressiva (fala) e escrita.

A fonoaudióloga realiza orientações específicas e atua em conjunto com outros profissionais de atenção à saúde visando práticas integradas que propiciam a autonomia e inclusão na T21.